ÚLTIMAS POSTAGENS

year in review: 5 coisas aleatórias que aconteceram por aqui em 2020

Quem é viva aparece quando dá, por isso cá estamos.

Tava pensando que esse blog nasceu em 2020 com a intenção de ser um espaço pra me manter criativa e minimamente feliz {dadas as circunstâncias} e no começo do ano ele cumpriu esse papel muito bem, aliviando minha cabeça e me inspirando, até eu me deixar levar por todo o caos ao redor e isso virar um muro de lamentações. Em alguns momentos me questionei se ainda teria algo de bom pra escrever ou se eu realmente conseguiria voltar pra cá e criar o conteúdo que eu gostaria de fazer, achei que não. Aí sumi, depois apareci pra reclamar mais, apagar posts antigos e desaparecer novamente. É muito engraçado pensar em como é fácil abandonar o que a gente sabe que gosta de fazer quando as coisas vão mal — o que, consequentemente, nos leva para um lugar pior ainda. Que ironia, né?

Dito isso, tô aqui pra dizer que: embora ainda esteja convivendo com o caos {ao meu redor e especialmente na minha cabeça} eu DECIDI manter uma frequência mínima nesse blog, pra conseguir fazer ele se tornar aos poucos o que sempre imaginei, um lugar de inspiração e troca. E como não faria sentido voltar como se nada tivesse acontecido, resolvi fazer uma sequência de posts com um pouco do que rolou por aqui esse ano. Os melhores livros lidos, as melhores compras, os melhores blogs/canais/podcasts, as melhores séries/filmes... enfim, essas foram as listas que pensei até agora, mas posso inventar mais algumas aí pelo meio do caminho :) e pra começar: os 5 acontecimentos aleatórios que marcaram meu ano. Ou, os cinco que eu quero/consigo compartilhar publicamente, já que não estamos falando necessariamente sobre coisas boas.

uma foto bonita&aleatória de 2018 pra ilustrar o post pois com 0 disposição para fotografar nesse momento

OS LIVROS LIDOS  se você me segue no twitter e no instagram do blog, já deve ter visto eu falando sobre isso, mas vou falar por aqui também SIM. em 2020 eu finalmente consegui bater minha meta de leituras no goodreads pela primeira vez na vida e isso é motivo de MUITA comemoração, ainda mais nesse ano caótico. em 2019 minha meta também era de 20 livros e li apenas DOIS, haha. nesse ano eu acho que usei a leitura como válvula de escape da realidade, lendo especialmente antes de dormir pra parar de pensar nas merdas da vida {ou durante a madrugada inteira em algumas das muitas noites insones *rindo de nervoso*}. enfim, de qualquer forma isso me deixou muito animada e para 2021 estou pensando em colocar 25 livros como meta.

A TOUR DA EXPLOSÃO  em que ano uma panela de pressão poderia explodir e basicamente destruir a cozinha da minha casa? em 2020, é claro. não sei nem muito o que dizer sobre esse assunto que ainda me traz muita ansiedade, só que os humanos e os gatos ficaram fisicamente bem. porque minha saúde mental mesmo terminou de ir pro buraco especialmente depois desse dia, e o coitado do gato charlie {que estava mais próximo da cozinha no momento da explosão} passou uma semana traumatizado se assustando com qualquer coisa {rindo de nervoso mais uma vez}. o fogão foi destruído, assim como o exaustor. ainda tem um furo no teto por causa do pino da panela, que até hoje ninguém sabe onde foi parar. e vez ou outra a gente ainda encontra algum vestígio do alimento que estava sendo preparado durante o ato, apesar de termos passado mais de 6 horas limpando tudo no dia do acidente, pois é ¯\_(ツ)_/¯ 

DECOR DIY NUNCA MAIS  no mês de maio, quando caiu a ficha real de como as coisas iriam demorar muito pra voltar ao "normal", resolvi fazer uma revolução na decor do meu quarto, único espaço da casa que ainda consigo encontrar um pouco de paz. até hoje me questiono de onde arranquei energia pra isso, mas reformei 3 móveis e uma prateleira, além de passar spray dourado em alguns objetos. comecei pensando que faria tudo com muita paciência, pra esvaziar a cabeça e relaxar. mas, veja bem, antes da segunda demão de tinta que precisei passar no PRIMEIRO móvel eu já estava morrendo de ódio por ter inventado de fazer aquilo. como não poderia faltar a cereja do bolo, durante a pintura do segundo móvel meu celular caiu dentro do balde de tinta. queria que alguém tivesse gravado minha cara de horror enquanto assistia ele descendo em direção ao balde e ouvindo o "tibum" do mergulho que deu na tinta. sem contar meu desespero tirando ele lá de dentro e o esfregando na minha roupa enlouquecidamente pra tentar um salvamento rápido. 

aí você me pergunta: mas os móveis ficaram bons depois disso tudo? considerando que eles ficaram brancos, podemos dizer que sim. mas como preparei a tinta com uma proporção toda errada, ela ficou muito grossa, absorvendo TODA a sujeira da casa. comecei a ficar puta por ter que limpar essa merda de mesa todos os dias {já que dos móveis que pintei, ela é a que fica mais exposta e que mais uso} até que acabei comprando um adesivo no mercado livre pra envelopar, e lá fui eu me matar pra fazer isso sozinha também. resultado final: o envelopamento também ficou uma bosta, deixei a parte mais prejudicada pro lado da parede e estou ignorando o pensamento de que eu poderia ter comprado logo um TAMPO branco ao invés de passar por todo esse caos. não nasci pra "faça você mesma" de decoração e espero nunca mais me esquecer disso.

A OBSESSÃO POR PATTI SMITH  passei anos e anos vendo pessoas que admiro na internet falarem sobre a patti {a íntima} e o livro só garotos. cogitei ler muitas vezes, aí deixava de lado e assim seguia. até que nesse ano de merda, alguma coisa realmente boa tinha que acontecer e resolvi finalmente começar essa leitura. fiquei OBCECADA por essa mulher. parece que a patti viveu mil vidas em uma e segue muito viva para viver mais mil. não sabia nada sobre quem ela era ou o que criava, hoje a sigo em todos os lugares, quero ler todos seus livros. seu estilo de escrita me deixou apegada demais com sua história, com sua relação com a arte, com todas as coisas que viveu nesses 70 e poucos anos de vida. eu não sei nem expressar minha admiração por tudo que ela é, porque sua vida é universo à parte. recentemente falei um pouco sobre esse livro lá nos stories e fiz um post no instagram sobre ele, mas ainda sinto que preciso falar muito mais, porque realmente TODO mundo {especialmente quem trabalha com arte} deveria conhecer patti smith.

AS MUDANÇAS CAPILARES  2020 foi {e ainda está sendo} um ano bem complicado pra minha autoestima. no começo do ano tive alguns problemas de pele, depois veio a queda de cabelo causada por estresse, acentuando ainda mais as entradas por genética que sempre tive e odiei {o que é algo bem irônico de se pensar, já que eu tenho cabelo para um carilho nessa cabeça}. eis que entre um problema e outro, passei a odiar tudo que via no espelho, aquela sensaçãozinha bem gostosa deprimente de ter chegado no fundo do poço. e esse é um rolê enorme que envolve meu corpo, meu cabelo, minha pele... e principalmente, as tentativas que tenho feito de ser melhor pra mim mesma, mesmo falhando mais do que de fato conseguindo praticar o famigerado autocuidado diariamente. porém, voltando ao assunto principal do tópico: no começo da pandemia fiquei de saco cheio só de pensar em secar o cabelo ou fazer chapinha, coisas que sempre fizeram parte da minha rotina. a chapinha, bem menos, já que costumava passar só na franja. mas aí comecei a deixar a bonita crescer e a me acostumar com meu rosto sem esse negócio na minha testa {pessoas com asc em touro entendem o drama que é conseguir passar por mudanças capilares} além de abandonar o secador em muitos dias. 

até que por obra do destino, abri o falecido facebook em um momento de procrastinação e encontrei um review de uma moça {em um desses grupos para encontrar trabalhos de mulheres} falando muito bem sobre uma cabeleireira que só faz cabelos naturais. fui dar uma stalkeada e descobri que ela atendia perto da minha casa. aí marquei um horário, já que estava há pelo menos 6 meses vivendo com o cabelo preso {ou armado, rsss} e totalmente sem corte. ela entendeu todo o meu drama capilar: a pessoa que tem cabelo pra 3 cabeças, e que além de tudo é fino e arma fácil. aí fez um corte pra ajudar que ele forme cachos, me indicou produtos que não pesam e ensinou como poderia fazer a finalização. e foi assim que eu acabei caindo em uma transição capilar, hahaha. ainda tô aqui tentando descobrir como meu cabelo é de verdade, sei que ele ainda pode mudar bastante nesse processo e tenho evitado ao máximo usar secador e chapinha. como a franja ainda tá ali pelo meio do caminho, fica meio estranha quando tento deixar ele mais cacheado, acho que só quando ela estiver no comprimento do cabelo vou me sentir confortável em sair com ele natural, mas tenho tentado aceitar esse processo ao invés de ficar me julgando por estar meio descabelada. o mais engraçado é que hoje quando olho pra fotos com a franja reta curta e lisa, já nem me reconheço, parece que não sou mais aquela pessoa. porém, tenho ficado feliz em conseguir me sentir um pouco melhor {pelo menos em alguns dias} nessas novas descobertas capilares que ando fazendo. 



E eu mais uma vez consegui transformar um pequeno update com 5 tópicos em um textão enorme, não sei como ainda me surpreendo. De qualquer forma, gostaria de agradecer quem passou por aqui nos últimos meses e deixou comentários, eu li todos, mas precisei apagar alguns posts pra ter um ar de ~recomeço nesse blog também. Nos próximos posts quero falar sobre assuntos mais leves e deixar esses 'causos' e processos doidos da vida mais em segundo plano, acho que é esse o caminho que quero seguir nesse blog pra não acabar me afundando dentro dos meus próprios pensamentos, rindo de nervoso, HAHA. mas, enfim... como andam as coisas por aí? me contem nos comentários :) de tantas merdas que rolaram nesse 2020 louco, pelo menos estamos vivos pra contar história, então seguimos do jeito que dá.


Beijos,

K.

Form for Contact Page (Do not remove)